quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Assim...


Amo-te como um singelo risco de lápis
na folha usada do seu diário.

Amo-te como um rabisco de batom morango
no espelho temperado do quarto.

Amo-te como um traçado do delineador
no olho esquerdo da sua face.

Amo-te simplesmente!




(Alan Félix)