terça-feira, 17 de abril de 2012

Amar-te

Eis uma runa negra, 
que delineia entre o rio estrelar 
caminhos perdidos em nossas almas 
guiando-me até lábios nascente, 
que ao toque desmancha 
meus sentimentos mais duro 
refazendo minha face a sua face 
na façanha de amar-te 

Alan Félix