domingo, 28 de agosto de 2011

Libertas


despimos de tudo que nos aprisionávamos...
primeiro a verdade,
depois o medo,
em seguida o amor,

e ficamos nus de tudo que tínhamos em nós,
que nos cobria e revestia de humanidade.

Alan Félix