quinta-feira, 1 de julho de 2010

Vírgula e Segredos


Escondo entre uma vírgula e outra todos meus segredos, no ponto de continuação confesso meu medo de seguir suas linhas, mas nas reticências dos meus pensamentos prolongo os parágrafos da vontade, e digo em prosa e versos, as palavras mortas que agonizam em mim, e assim me escrevo em folhas que nunca sentir fragmentos de mim, para você ler.

(Alan Félix)