quinta-feira, 29 de abril de 2010

Recente Árduo Amor



Meu corpo vela minha alma
Meus dias se findam nessa triste história
Um amor impossível que significa tudo
Meu fim, minha alegria e tristeza infinita.

Nem belas palavras saberiam explicar...
Essa dor no peito a me matar
Mas como é preciso viver
Pois de vivo para não morrer
Mas meu coração se foi há muito tempo
Esse é meu triste desalento

Por mais impossível que pareça
Existir tanto sofrimento
Meu pranto existe e não acalma
Um só momento,
Só quando durmo adormece o meu tormento.
A vida é cruel com quem ama
Chorar até que venha enxugar minhas lágrimas
Então chorareis de alegria e não mais de solidão

(Alan Félix)