segunda-feira, 19 de abril de 2010

Jardim de Flores


Costura os teus lábios
no contorno incerto
da minha boca.

É vasto o jardim
de flores bailando
na babilônia dos teus olhos.

Dispersa as cores
dos teus olhos em borboletas
que se abrigam nos canteiros
da minha pele.

(Alan Félix)