quarta-feira, 14 de abril de 2010

Amor das Sombras


Fechos os olhos,
mas meus olhos ainda
não conseguem ver além
o além.
Só sinto você.

Sete palmos abaixo da terra
Me ordenando
Me sucumbindo
Me sufocando.

Invade meus pensamentos
Até os mais obscuros
Revira meu passado que é seu
Adormeço em sono profundo.

E tenho pesadelos
Neles você toma forma
Se empenha em me assustar.
Eu sei o por quê
Você nunca deixou de me amar.

(Alan Félix)