terça-feira, 30 de junho de 2009

Murmúrio III

O silêncio devorou todo som
do coração.
Não se ouvia mais nenhum
pulsar, murmurar.

O coração estremecia na solidão
silenciosa.
No tremular do ecoar dos vales
desabitado.

É um deserto triste e amargo,
meu corpo inabitado.

(Alan Felix)