quinta-feira, 16 de abril de 2009

Beija-flor de Liz

Beijaste meu lábio
até que silenciaste
meu corpo...

Beijaste minha alma
até que restasse
meu sufoco...

Beijaste minha face
até que deixaste
meu afeto...

Beijaste meu amor
até que ficaste
uma flor de liz
em meu peito...

(Alan Félix)


p.s: poema dedicado a Liz, que seja sempre doce como torta de brownie.