domingo, 19 de abril de 2009

Autobiográfico


Sou a nome apagado

daquele verso

que escrevi na tarde

de céu damasco


Na beira daquele

rio límpido

em que refleti a minha face

mais feroz.


(Alan Félix)