terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sobre a delicadeza do amor




“Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.”
                                                               Manuel Bandeira

embriago-me
não de álcool,

mas do cheiro do seu corpo.

ébrio
adormeço em você.

Alan Felix