domingo, 24 de maio de 2009

Homo





Dois corpos nus
como reflexo do
desejo latente.

Dois pênis rígidos
para o penetrar secreto,
passivo, ativo...

Dois lábios carentes
chupando o sexo pungente.

E o dedo encaracolando
a sensibilidade no cabelo suado.

(Alan Félix)